inovaBra

inovaBra

No dia 27/09 aconteceu o habiTalks 2: Custo Emocional na Era Digital, que trouxe um debate sobre como a era digital influencia sexualidade, escolhas, autoestima, finanças e relacionamentos familiares. O evento contou com um time de especialistas formado por Ana Maria Penarotti, João Luiz Vieira, Adriana Del Ré, Claudia Pereira, Luciana Pereira, Renata Leal, Sumaia Thomas, Cláudio Zanutim, Fernanda Francah, Fabiana Aparício e Alessandro Saade

A conversa teve início com a Roda da vida: suas escolhas em jogo, uma ferramenta de reflexão apresentada pela Ana Penarotti que abriu nossos olhos nos aspectos pessoais, profissionais, de relacionamentos e qualidade de vida, a fim de identificarmos os pontos que merecem mais atenção para alcançarmos a plenitude.

João Luiz Vieira chegou para esquentar o clima com as Dimensões da sexualidade. Foram apresentadas as diferenças entre o sexo e sexualidade, novas tecnologias utilizadas para construir robôs que podem substituir parceiros afetivos e uma visão geral sobre as identidades de gênero, reforçando que somos todos diferentes e que tratar as pessoas por gênero é coisa do passado.

O tema Família plural: do match no app aos diálogos digitados foi apresentado por Claudia Pereira e Adriana Del Ré, duas mães solo que abordaram a influência da tecnologia em nossos relacionamentos afetivos e sociais, tendo em vista que 60% dos brasileiros usam apps de relacionamento para conhecer novas pessoas. O alerta da dupla é que precisamos ser honestos ao dialogar, seja por áudio, foto ou vídeo, para que essa hiperconexão não influencie nossas vidas de forma negativa.

A Desconexão na era digital e a reconexão com o bem-estar foram colocadas em pauta pela Fabiana Aparício. Segundo ela, o mundo virtual nos afasta de nós mesmos, das pessoas que estão ao nosso redor e das experiências que vivemos. Isso é perceptível em entretenimento, por exemplo, em que estão todos mais preocupados em registrar o momento do que em vivê-lo integralmente. O mindfulness, segundo a Fabi, é isto: prestar atenção e viver os momentos com presença e dedicação, para que, assim, recuperemos qualidade de vida.

Ainda na busca pelo bem-estar, Renata Leal falou sobre Consumir para pertencer e deu dicas de como utilizar o dinheiro como ferramenta para a felicidade. Saber quanto custam seus sonhos é um grande passo para realiza-los: às vezes, podem estar mais próximos do que você imagina. Sem esquecer de garantir uma previdência privada e manter sempre uma reserva financeira para casos de emergência, é claro.

Nos segmentos de mobilidade urbana e delivery de comida, por exemplo, é fácil pensar em pelo menos dois aplicativos nos quais confiamos. Porém, quando o assunto é o cuidado de seus filhos, você confiaria em algum? A Luciana Pereira, do Click Babá, falou sobre A tecnologia como aliada nos cuidados da família, e deu dicas valiosas para diminuirmos a desconfiança e encontrarmos ferramentas que nos auxiliem nessa tarefa.

Quando o trabalho é encarado como um sacrifício diário, isso significa o afastamento da espiritualidade de si mesmo e de sua equipe. Isso é o que afirma Cláudio Zanutim, que colocou em pauta o tema Equipes espiritualizadas vão mais longe. Segundo ele, gestores, empreendedores e funcionários têm o poder de levar essa sinergia para o time seguindo alguns passos simples, como a capacidade de ouvir e entender as pessoas, a cordialidade nos relacionamentos e um senso ético apurado.

O medo que te empaca: porque temos medo até do sucesso? Com essa pergunta, a Fernanda Francah levantou uma reflexão sobre o que nos bloqueia de alcançar nossos objetivos. Enxergar como nos sabotamos, encarar nossas fraquezas em momentos de ansiedade e entender a raiz do problema são os primeiros passos para a libertação.

Para finalizar a conversa, Sumaia Thomas falou sobre Desejo, realidade, poder e vontade, que são os pilares para guiar as mudanças necessárias em nossas vidas. A vontade deve ser transformada em combustível para que possamos correr atrás dos nossos sonhos e realizar tudo que queremos fazer.

A tecnologia trouxe muitas oportunidades e facilidades para o nosso cotidiano. É importante, porém, utiliza-la com consciência para tirar o melhor de cada situação. Essa foi a maior mensagem disseminada durante os debates dessa edição do habiTalks, que abriram nossos olhos para a importância do bem-estar e o impacto que momentos bem aproveitados podem ter sobre a nossa qualidade de vida. Utilizar aplicativos e ferramentas que facilitam o dia a dia é uma escolha inteligente, assim como saber a hora de se desconectar e viver o momento presente.